email: atendimento@metodosweb.com.br

Gestão de Estoque e Compras

CONTROLE DE ESTOQUE

Estoque representa sempre imobilização de Capital de giro próprio ou de terceiros.

Quando o prazo médio de compras for maior do que o prazo médio de vendas, conseguimos que o Fornecedor financie o estoque. Entretanto, hoje esta situação ideal é mais difícil.

Na maioria das vezes o estoque representa Capital Própio Imobilizado. Resulta que devemos conseguir o mínimo de estoque com a máxima rotação. Para tanto precisamos estabelecer os seguintes pontos:

Mostrar a curva ABC
• Definir os lotes de reposição dinâmica de estoque
• Definir, o sistema para acompanhamento permanente de inventário
• Definir a conjunção necessária entre o consumo e a reposição, através da sugestão de compra bem estabelecida, em que esteja conjugada com a disponibilidade financeira futura para pagar
• Estabelecer o lay-out para se conseguir um bom armazenamento com economia de utilização de espaço
• Definir critérios seguros para evitar desvios, na recepção e entrega de mercadorias

Em se tratando de indústria, devemos conjugar ao sistema de estoque, os conceitos estabelecidos pelo MRP e MRP II e eventualmente o J.I.T. (JUST IN TIME), reduzindo custos fixos de estoque.

Problemas mais freqüentes

Principais Objetivos

Volumes representativos de produtos em estoque, que permanecem estagnados;

Desenvolver uma sistemática de Suprimentos e Preços da Empresa;

Indisciplina no controle de estoques, deixando a possibilidade de desvios;

Dotar a empresa de um controle de estoques que ofereça condições mínimas de segurança, e de política que objetive níveis compatíveis e econômicos;

Poucas contagens físicas periódicas, gerando diferenças com o estoque contábil;

Introduzir política e controles de compras que permitam atingir esses objetivos;

Compras processadas de maneira indiscriminada, não havendo sistemática e controles pré-definidos. Há possibilidades de comprar-se mal, quer no que se refere a preços e condições, quer no que se refere a produtos e volumes;

Eliminar a possibilidade de existir estoque estagnado ou desvios por falta de controle;

Ausência de um controle efetivo de custos; os preços de venda são fixados "a olho" ou ao sabor das flutuações da concorrência;

Promover o maior aproveitamento das áreas destinadas a estocagem, através de sua arrumação correta e racionalização do lay-out;

Os custos são apurados tardiamente, quando já não é possível agir; Falta de acompanhamento dos custos de maneira racional, sem explicações e interpretações;

Determinar as diretrizes para "estocar o mínimo possível e comprar o necessário, na melhor época, pelo melhor preço e nas melhores condições";

Falta do conhecimento dos custos reais, jogando grande margem percentual sobre aquilo que julga ser o custo e fixando seus preços de venda arbitrariamente, o que o coloca em dificuldades de vendas, ou fora de mercado;

Introduzir o sistema de custos mais indicado às necessidades informativas e exigências do ramo de negócios, produtos, mercados e concorrência;

As despesas administrativas são muito elevadas em todos os setores;

Produzir as informações gerenciais dos sistemas, em sua forma, freqüência, fluxo, e orientar a interpretação, crítica e providências da Direção, em relação aos resultados apurados;

Os preços são definidos de maneira genérica e sem nenhum critério.

Automatizar a formação de preços de vendas, e rotinizar a sua crítica e definição, incluindo a análise dos prazos, das condições de mercado e influência dos concorrentes.

Especialidades

A Métodos desenvolveu suas metodologias e modus operandis desde 1976 e sabe exatamente o que sua empresa precisa para alçar vôos maiores. Leia atentamente, marque uma visita e juntos, vamos estruturar um crescimento sólido e promissor:

» Consultoria Empresarial;
» Gestão empresarial;
» Diagnóstico Empresarial;
» Organização de empresa;
» Planejamento Estratégico;
» Controle de Custos.

copyrights® 2015 - Métodos - Consultoria Empresarial

Logo da Empresa EX2 criação e otimização de sites